sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Ame sempre, perdoe as vezes que forem necessárias, mas “EXIJA” mudança, arrependimento e conversão.

Ame sempre, perdoe as vezes que forem necessárias, mas “EXIJA” mudança, arrependimento e conversão. 

Há algum tempo atrás, fui novamente confrontado durante um trabalho que realizo de ajuda a pessoas com dependências, por alguém que me disse que eu como pastor e a igreja, tínhamos a obrigação de o ajudar, de o amar e de o perdoar.
Pessoa essa que exigia ajuda, usando de chantagem emocional e religiosa, mas que estava a viver a vida que ele escolheu e que não demostrava nenhuma atitude de querer mudar.

Esta situação fez-me novamente pensar, será que se eu amar e perdoar alguém que não se arrepende, que não muda, que não se converte, somente porque foi coagido, chantageado e obrigado a faze-lo, estou a ajudar correctamente essa pessoa e a contribuir para que ela mude de verdade???

Será que devo amar e perdoar uma pessoa, sem a confrontar com as verdades bíblicas e para a necessidade que ela tem de se converter dos seus pecados?

A bíblia nos ensina que devemos perdoar porque Cristo nos perdoou, e também nos ensina a amar sempre, inclusive os nossos inimigos, então devemos faze-lo!!!

Mas será que o meu perdão e o meu amor, são suficientes para mudar a pessoa que recebe esse mesmo perdão e amor, ou ela terá que fazer também alguma coisa?

Deus nos ama e nos perdoa, mas será que pelo facto de termos esse amor e perdão à nossa disposição, as nossas vidas mudaram verdadeiramente?

Será que não estamos chantageando as pessoas que ofendemos e magoamos, para nos perdoarem, e nos amarem, pelo facto de elas estarem “biblicamente” obrigadas a isso, sendo que nós não estamos a fazer nada para mudarmos?

Será que também não achamos que Deus é obrigado a nos amar e perdoar sempre?

Eu creio num Deus de amor incondicional e de perdão, mas também creio que o Seu amor e perdão só serão eficazes na vida daqueles que se arrependem, confessam e se convertem dos seus pecados.

Por isso é que muitas vezes Deus permite que passemos por situações menos boas, e muitas vezes Ele encobre o Seu rosto de nós, para que percebamos que precisamos de abandonar a iniquidade (pecado repetido, não convertido), para que o Seu Amor e Perdão alcancem e mudem as nossas vidas.

Deus não desiste de nos amar, e SEMPRE o Seu perdão estará à nossa disposição, mas aquele que não se arrepende verdadeiramente e não se converte, com essas atitudes e decisões, ele próprio estará rejeitado o amor e o perdão de Deus.

“Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir.
Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.”
Isaías 59.1 e 2

“Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.”
Isaías 55:7

Por isso ame e perdoe, mas não porque alguém o chantageou emocionalmente, não porque alguém numa atitude de vitimização colocou peso na sua consciência, ame sempre, perdoe aquele que o ofendeu as vezes que forem necessárias, porque isso é bom, agrada a Deus e purifica o nosso coração e também NAO DESISTA dessa pessoa, mas com a Graça, Sabedoria e Autoridade de Deus, “EXIJA” que ela MUDE.

Para a próxima diga a essa pessoa eu te perdoou e te amo, mas tens de mudar, não repitas os mesmos erros!!!!

Mesmo que ela não mude continue a amar e a perdoar, porque a verdade é que essa pessoa mais tarde ou mais cedo irá cair, será condenada, Deus trará juízo sobre ela (e só a Ele compete fazer isso), mas mais uma vez apelo e até por causa da verdade que referi, PERDOE, AME, MAS EXIJA E ESTIMULE MUDANÇA NA VIDA DA PESSOA, não compactua com o erro e com o pecado, diga que Deus tem poder para transformar, diga que espera ver os frutos de arrependimento, ORE por libertação, porque se ela não se arrepender e converter, não vai ser o seu amor e perdão que a irão salvar.

Miguel Cartaxo
09.12.13

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Lista de coisas que desagradam profundamente a Deus

Vejamos uma lista de coisas que desagradam profundamente a Deus:

“Estas seis coisas o Senhor odeia, e a sétima a sua alma abomina:
(1)Olhos altivos, (2)língua mentirosa, (3)mãos que derramam sangue inocente,
(4)O coração que maquina pensamentos perversos, (5)pés que se apressam a correr para o mal,
(6)A testemunha falsa que profere mentiras, (7)e o que semeia contendas entre irmãos.”
Provérbios 6:16-19

Percebemos que nesta lista de coisas que Deus odeia, a mentira aparece mencionada 2 vezes. 
Quem vive na mentira tem por pai o próprio diabo.

“Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.”
João 8:44

A mentira é um dos pecados mais tolerados na igreja!
Parece que desvalorizamos este pecado e até nos habituamos a ele.
Mas a Bíblia no seu ultimo capitulo, deixa-nos uma exortação muito séria.
Primeira, que Jesus em breve virá buscar os salvos e segunda, que ficarão de fora os que praticam e vivem na mentira!

“Mas, atenção! Eu virei muito em breve e trarei comigo a recompensa para dar a cada um segundo as suas obras. 
Eu sou o Alfa e o Ómega, o primeiro e o último, o princípio e o fim.
Felizes os que purificam as suas vestes para terem o direito de comer o fruto da árvore da vida e de entrar pelas portas da cidade. 
Mas ficarão de fora todos os que são como cães, os feiticeiros, os imorais, os assassinos, os adoradores de falsos deuses e todos os que MENTEM POR PALAVRAS E OBRAS.”
Apocalipse 22:12-15

É interessante também perceber que na passagem do livro de Provérbios, Deus diz que odeia SEIS coisas e sua alma ABOMINA uma coisa, o SEMEAR CONTENDAS entre os irmãos. 

Deus fala em sementeira (semear contendas), o que nos leva ao livro de Gálatas:
“Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.”
Gálatas 6:7

Deus abomina quem semeia contendas entre os irmãos e a bíblia diz tudo o que nós semearmos isso vamos colher.
Todos aqueles que têm semeado mentiras e contendas, mais tarde ou mais cedo irão colher aquilo que semearam. E se semearam alguma coisa que a bíblia diz que Deus odeia e a Sua alma abomina, então a colheita dessa sementeira não será nada boa.

Em todos os anos do meu ministério, muitas pessoas têm vindo pedir ajuda e oração e têm partilhado os seus erros e pecados, mas SOMENTE 2 pessoas confessaram que murmuraram e uma delas disse que murmurou em relação à minha pessoa. Uma percentagem muito pequena.

Das duas uma, ou o pecado da murmuração (semear contendas), já não existe, (só existiu nos tempos bíblicos), ou então não sabemos o que é murmurar. 
A minha oração é para que Deus traga discernimento para que o Seu povo saiba o que é murmurar, e o que não é murmurar. 
Porque o pecado de murmuração ainda existe e continua a ser um dos pecados com consequências mais graves registados na bíblia.

SE TENS FEITO ESTA SEMENTEIRA, CONFESSA O TEU PECADO A DEUS E ÀS PESSOAS A QUE TENS MENTIDO E TENS MURMURADO.

Deus nunca nos destruirá, porque o Seu amor e misericórdia nunca têm fim. Somos nós é que nos autodestruímos, quando não nos arrependermos e não confessarmos os nossos pecados. 

Eu te motivo, se tens que desfazer uma mentira diante de alguém, faz isso em Nome de Jesus para que prosperes, se murmuraste contra alguém, semeaste contendas, ou participastes delas, vai ter com essas pessoas e confessa as tuas culpas, Deus vai-te abençoar grandemente.

Não existe impunidade. Tudo tem uma consequência, uma colheita. Mas se confessarmos os nossos pecados, Deus vai ajudar-nos a lidar com as consequências e irá de certeza diminuir os efeitos das mesmas.

Se a Igreja hoje quer experimentar um Avivamento e receber poder para resgatar mais pessoas do inferno, precisa de dar o primeiro e fundamental passo, o da SANTIFICAÇAO.

Igreja, façamos como fez o rei Ezequias, um concerto com Deus e retiremos toda a imundícia das nossas vidas (hoje o santuário de Deus somos nós).

“E fez o que era reto aos olhos do Senhor, conforme a tudo quanto fizera David, seu pai. 
Ele, no ano primeiro do seu reinado, no mês primeiro, abriu as portas da casa do Senhor, e as reparou. 
E trouxe os sacerdotes e os levitas, e os ajuntou na praça oriental. 
E lhes disse: Ouvi-me, ó levitas, santificai-vos agora, e santificai a casa do Senhor, Deus de vossos pais, e tirai do santuário a imundícia.
Agora me tem vindo ao coração, que façamos um concerto com o Senhor, Deus de Israel, para que se desvie de nós o ardor na sua ira. 
Agora, filhos meus, não sejais negligentes; pois o Senhor vos tem escolhido para estardes diante dele, para o servirdes, e para serdes seus ministros e queimardes incenso.”
2 Crónicas 29:2-5; 10-11

O melhor de Deus está por vir, Deus ainda conta connosco, conta com a Sua Igreja!

Miguel Cartaxo
02.12.13